• Inglês
  • Espanhol

Mais produtividade no trabalho remoto: qual o melhor caminho?

Entenda como as empresas podem obter mais produtividade com os profissionais em trabalho remoto e quais as melhores práticas para alcançar bons resultados

A alta da produtividade no trabalho remoto, durante a pandemia, fez com que muitas organizações voltassem os olhos para formas diferentes de atuação dos profissionais, fazendo com que o modelo híbrido e o home office ganhassem cada vez mais espaço no mercado.

Ao perceberem as vantagens em ter trabalhadores realizando suas atividades fora do escritório, muitas empresas deixaram de ver o trabalho remoto como uma vantagem para o profissional e passaram a adotar esse modelo a fim de aumentar os resultados de negócio.

De acordo com o estudo Trabalhando em casa ao redor do mundo, o Brasil – juntamente com o Egito – é o país em que mais profissionais desejam diminuir a quantidade de dias trabalhados presencialmente. O levantamento mostra que os brasileiros gostariam de trabalhar em média 2 a 3 dias no modelo home office.

Isso é um fenômeno que tem crescido no país, desde a pandemia, quando os profissionais passaram a buscar cada vez mais vagas que valorizem o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Dos trabalhadores entrevistados no Brasil, 81% relataram se sentir mais produtivos trabalhando remotamente.

No entanto, muitos líderes ainda têm dúvidas sobre como monitorar a produtividade dos profissionais ou oferecer suporte para o melhor andamento das atividades quando acontecem fora do escritório. 

Segundo o The State of Remote Work Report 2022, muitos líderes ainda não se sentem totalmente equipados para operar de forma otimizada nesse novo ambiente. 63,9% dos entrevistados afirmaram não ter as ferramentas necessárias para gerenciar efetivamente a produtividade de sua equipe ao trabalhar remotamente.

Diante desse cenário, qual o melhor caminho a seguir para obter mais produtividade no trabalho remoto?

Neste post, vamos abordar os principais desafios do home office para as empresas e quais as melhores práticas para aumentar a produtividade dos profissionais no trabalho remoto. 

Desafios do home office para as empresas

De acordo com o relatório sobre o Estado do trabalho, citado anteriormente, que pesquisou sobre como as empresas estão preparadas para o futuro do trabalho, mais de 38% dos líderes disseram acreditar que os profissionais são menos produtivos ao trabalhar remotamente. 

Uma das razões que os leva a pensar dessa forma são alguns desafios enfrentados, como a falta de monitoramento para verificar a carga diária de trabalho dos profissionais, ou ruídos de comunicação e colaboração entre colegas de trabalho. 

No entanto, apesar das desconfianças em relação ao home office, segundo o levantamento, a maioria dos gestores (65%) acredita que esse será o formato predominante no futuro do trabalho, já que é um anseio dos profissionais e também vai ao encontro dos objetivos do negócio, que é manter os profissionais satisfeitos para que eles trabalhem mais feliz e, consequentemente melhor. 

Destinados a encontrar um emprego onde seus propósitos e valores estejam alinhados com os da organização, a nova geração de trabalhadores impõem novos desafios a líderes mais conservadores, acostumados com uma gestão mais vertical, onde o microgerenciamento e a presença física eram valorizados.

Hoje, as empresas estão mais focadas em resultados e os líderes esperam entregas e inovação dos profissionais, que tendem a ser mais produtivos à medida que trabalham se sentindo seguros e munidos de todas as ferramentas que precisam para realizar o trabalho.

Auxiliando na otimização das tarefas do dia a dia, as novas tecnologias exercem um papel fundamental no trabalho remoto, tornando os processos operacionais mais eficientes, muito mais ágeis e sujeitos a menos falhas.

Saiba mais: Pulsus melhora produtividade com gerenciamento de dispositivos corporativos

Melhores práticas para aumentar a produtividade no trabalho remoto

Usar ferramentas tecnológicas para controlar e monitorar a atividade no trabalho remoto está sendo a estratégia de muitos líderes globais para elevar a produtividade dos trabalhadores e oferecer suporte técnico necessário para dar mais efetividade às operações.

 Ainda pouco difundido no Brasil e bastante popular nos Estados Unidos e na Europa, o Mobile Device Management (MDM) é uma solução inteligente para gestão da mobilidade corporativa

Usada para o gerenciamento de dispositivos móveis, o software quando bem gerenciado pela empresa que o contrata pode aumentar significativamente a produtividade dos trabalhadores e reduzir em até 90% a demanda por suporte de TI.

Além de melhorar a performance dos profissionais e o controle dos gestores, uma solução MDM eficiente ajuda a manter a empresa em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que afeta, principalmente, empresas de médio e grande porte. 

Outra vantagem bem citada por quem conhece e promove a solução é a possibilidade do MDM oferecer recursos de segurança altamente qualificados. Afinal, manter os dados empresariais seguros é um dos principais benefícios do gerenciador de dispositivos móveis.

Leia também: Por que aumentar a segurança corporativa com o MDM Pulsus? 

Conte com um parceiro líder em gestão remota de trabalhadores

Disponibilizando uma solução robusta para o gerenciamento de trabalhadores da linha de frente, a Pulsus oferece a melhor e mais completa plataforma para líderes que desejam mais produtividade no dia a dia do trabalho.

Oferecendo um software de gestão da mobilidade corporativa, a Pulsus disponibiliza aos gestores, de forma segura e eficiente, uma nova maneira de controlar e monitorar todos os processos operacionais.

Com diversas funcionalidades que auxiliam a elevar a produtividade dos profissionais, oferecendo a eles mais agilidade e suporte, o Mobile Device Management (MDM) da Pulsus foi desenvolvido para atender às principais demandas de quem atua com trabalhadores remotos.

Entregando soluções práticas para desafios que vão desde o uso de celulares e tablets de maneira indevida por parte do usuário final, correndo risco de vazamento de dados empresariais, até inatividade da operação por falta de bateria no dispositivo móvel do profissional.

Se você ainda não conhece a Pulsus, experimente grátis por 15 dias e comprove os resultados. Entre em contato com um especialista Pulsus e comece a usar agora mesmo.