• Inglês
  • Espanhol
tablet para empresas

Tablet para empresas: veja como escolher o modelo ideal

O avanço da tecnologia oferece uma grande variedade de modelos, marcas, configurações, funcionalidades e recursos dos mais diversos aparelhos – e o mesmo vale para os tablets. Nesse contexto, pode ser difícil escolher um tablet para empresas que seja ideal para as necessidades do seu negócio.

Pensando nisso, elaboramos uma lista com os principais pontos que merecem atenção na hora de adquirir esse dispositivo móvel corporativo para você acertar na escolha. Confira!
Veja também: qual o melhor smartphone para uso corporativo

Como escolher um tablet corporativo

O primeiro passo para escolher um tablet corporativo é justamente saber qual é a sua necessidade. Entendendo de que forma os aparelhos serão utilizados – aqui é importante levar em conta as atividades de todos os setores que contarão com os dispositivos – você consegue descobrir qual modelo/marca é o melhor para cada situação.

Por exemplo, se o tablet corporativo será usado para atividades mais básicas, como acompanhar atendimentos, emitir notas fiscais eletrônicas, atender clientes ou mesmo como plataforma de pedidos, não é preciso que os equipamentos sejam muito robustos.

Já, por outro lado, se as atividades realizadas pelo tablet empresarial forem mais elaboradas, demandando softwares específicos, grande capacidade de processamento e recursos extras, é natural que o equipamento escolhido seja mais potente.

Portanto, é com base nesses dados, na maneira com que o dispositivo móvel será usado, que você deve pesquisar por um tablet para empresas.

As configurações para escolher um tablet para empresas

Após saber do que sua companhia precisa realizar com os tablets, é a hora de procurar no mercado por um modelo que esteja adequado a essa demanda. Essa escolha passa por entender as principais características desse tipo de dispositivo e como elas afetam a sua performance.

Assim como ocorre com os smartphones, os tablets podem ser diferenciados por algumas propriedades: sistema operacional, capacidade de armazenamento, capacidade de processamento e recursos extras.

Sistema operacional

Existem dois principais sistemas operacionais para dispositivos móveis atualmente: o Android, da Google, que roda na maioria dos aparelhos de diversas marcas, e o iOS, da Apple, que está presente apenas nos dispositivos da empresa americana.

Ambos possuem aspectos positivos e negativos. Portanto, é importante entender as especificidades de cada um para, assim, tomar a decisão mais assertiva para a sua empresa.

O sistema Android é mais universal, possibilita mais configurações e personalizações e, além disso, conta com maior diversidade (porque está em uma grande variedade de tablets). Isso também se reflete no preço dos modelos que têm esse sistema operacional, que é mais baixo.

No entanto, por ser uma plataforma baseado em código aberto, ele também costuma ter mais falhas de segurança e certas incompatibilidades e problemas, dependendo da marca/modelo de tablet.

Já o sistema da Apple é quase o oposto. Ele é fechado, com personalização bastante restrita e otimização máxima para rodar em iPads. Por isso, oferece desempenho aprimorado e recursos de segurança reforçados. No entanto, o sistema pode não ser tão intuitivo para novos usuários e, além disso, possui preço mais alto.

Capacidade de armazenamento

Esse é o espaço de armazenamento do dispositivo, ou seja, quantos arquivos e apps (geralmente medidos em GBs) podem ser salvos dentro do tablet. Aqui é importante destacar que esse item é diferente da memória RAM, que por sua vez se relaciona com o processamento de dados e aplicativos.

A capacidade de armazenamento, portanto, é um item que demanda atenção especialmente se na sua empresa os tablets deverão guardar uma grande quantidade de arquivos e, além disso, rodar diversos aplicativos.

O espaço de armazenagem varia muito de acordo com o modelo e marca de dispositivo. Existem desde aqueles mais simples, com cerca de 8GBs, até outros com mais de 32GB.

Capacidade de processamento

Esse é um aspecto que envolve dois componentes de um tablet para empresas: o processador e a memória RAM. O processador é o chip responsável por executar as aplicações e arquivos – o “cérebro” do equipamento.

Já a memória RAM (também medida em RAM) é a capacidade com que o tablet guarda dados de curta duração. Como principal impacto, tem reflexo no número de apps e arquivos que podem ser executados simultaneamente, por exemplo.

Recursos extras

Aqui entram aquelas características e funcionalidades que podem ser úteis para a sua empresa mas que não são, necessariamente, padrões em todos os tablets. Tamanho da tela, qualidade da câmera, biometria, quantidade de chips suportada e formas de conexão (3G e 4G) são alguns exemplos.

Escolhendo um tablet corporativo de acordo com o perfil de uso

Levando em conta essas características, você provavelmente já consegue ter uma ideia mais clara de que tipo de tablet para empresas é o mais indicado para as necessidades do seu negócio.

Para dar uma ajudinha extra, separamos dois perfis principais de uso: para quem precisa de um modelo mais simples e, por outro lado, para quem busca um tablet mais potente. Veja quais são as principais características de cada perfil de dispositivo.

Tablet corporativo para necessidades básicas

Se você busca um tablet para usos mais comuns e genéricos, como utilizar poucos aplicativos simples, acompanhar documentos/planilhas, se comunicar com outros setores da empresa, entre outros, não precisa de configurações extravagantes.

Nesses casos, um modelo com cerca de 8GB de armazenamento, memória RAM com 1 a 2 GBs de capacidade e processador quad-core já é suficiente para executar as tarefas sem travamentos nem complicações.

Aqui, geralmente, também não é necessário um aparelho com câmeras muito potentes, nem sistema operacional de última geração. Isso ajuda a baixar o custo do dispositivo.

Tablet corporativo para necessidades complexas

Já se o que você precisa é executar diversos apps (muitas vezes com recursos variados), usufruir de um uso muito rápido e fluido e armazenar muitos arquivos, o tablet da sua empresa deve ser mais moderno.

Um aparelho com configuração apropriada para suportar esse uso pode ter 16GB de armazenamento (ou até mesmo 32GB, caso você precisa usar muitos aplicativos e arquivos), processador octa-core e 3 a 4GBs de memória RAM.

Ao contrário dos modelos para necessidades básicas, aqui tenha atenção com o tamanho da tela, qualidade da câmera e com aquelas funcionalidades extras (biometria, formas de conexão, capacidade da bateria, entre outras) que podem ser pertinentes para a sua realidade corporativa.

Seguindo essas dicas e tendo atenção com os pontos destacados, você conseguirá encontrar o tablet para empresas perfeito para o seu negócio, que trará mais eficiência e produtividade para o seu negócio!