Hoje é difícil encontrar uma empresa que não trabalhe com dispositivos móveis corporativos. Conforme a tecnologia avançou, a ponto de colocar dispositivos potentes na palma das nossas mãos, tornou-se praticamente inevitável substituir muitas funções dos consoles tradicionais por smartphones e tablets no ambiente de negócios. Ao mesmo tempo, com vários aparelhos desses na sua empresa, surgiu a necessidade de trabalhar com um gerenciador de dispositivos corporativos.

Uma questão crucial que surge, então, é: como encaixar o gerenciador de dispositivos corporativos no orçamento da sua empresa? E a resposta é simples: com o aumento da performance dos seus equipamentos e dos seus times, e com a consequente redução de custos e aumento de produtividade, essa tecnologia, uma vez bem dimensionada para as necessidades da sua empresa, será facilmente paga e ainda se reverterá em lucro para a sua companhia.

As vantagens de usar um gerenciador de dispositivos corporativos

Normalmente, as empresas trabalham com um orçamento fixo para gastos com manutenção e reparos de dispositivos móveis corporativos, bem como para despesas inerentes a esses aparelhos – como horas da equipe de TI, entre outros. No entanto, muitas dessas despesas podem ser reduzidas drasticamente, ou até mesmo eliminadas, quando você adota um gerenciador de dispositivos corporativos como o Pulsus.

Vamos explicar como isso acontece. Para começar, o gerenciador de dispositivos corporativos representa segurança para a sua empresa em termos de controle desses aparelhos. Você passa a ter um inventário de todos os seus dispositivos, sabendo quantos são, quem os manuseia e, através da geolocalização, onde esses aparelhos estão e de forma uniformizada para dispositivos de qualquer fabricante.

Além disso, com o Pulsus você terá informações úteis como nível de bateria, disponibilidade de rede e quais aplicativos e launcher cada dispositivo móvel possui. Com esses dados sendo monitorados em tempo integral, você melhora a disciplina de uso dos smartphones e tablets pelos colaboradores da sua empresa e, consequentemente, diminui drasticamente o uso indevido desses aparelhos e o risco de perdas, furtos e extravios.

Existem cases de clientes do Pulsus que reduziram em 40% os gastos periódicos com consertos e reposição de aparelhos. Agora imagine que apenas com essa redução você já consegue pagar a licença do gerenciador de dispositivos corporativos da sua empresa por um longo período.

Mas não é apenas dessa forma que uma solução MDM pode ajudar a sua empresa a reduzir custos e a tornar mais simples o payback dessa tecnologia. Com um gerenciador de dispositivos corporativos você também vai economizar tempo da sua equipe de TI, que passará a padronizar os dispositivos dos diferentes grupos de usuários com apenas alguns cliques, além de fazer instalações e atualizações de aplicativos e distribuição de arquivos úteis de forma massiva e remotamente.

Otimização do pacote de dados e redução de custos

Utilizando o Pulsus, sua empresa conseguirá monitorar quanto de dados por Wi-Fi e por 3G os dispositivos móveis corporativos consomem. O nível de monitoramento chega, inclusive, a identificar os aplicativos que mais utilizam esses dados. Com esse tipo de informação disponível de forma simples fica mais fácil para a sua empresa otimizar recursos, economizar em pacote de dados e/ou melhorar o desempenho dos aplicativos corporativos.

Para citar outros exemplos, existem diversos cases de clientes do Pulsus que reduziram o uso do pacote de dados de cada dispositivo da ordem de 2GB por mês para cerca de 300MB ou 200MB. Esse tipo de redução no uso do pacote de dados é especialmente importante para micro, pequenas e médias empresas. Mas, mais que economia, um gerenciador de dispositivos corporativos traz ainda eficiência e aumento de performance para os times da sua empresa.

Imagine um vendedor que precisa de um smartphone para concluir um atendimento. Sem uma solução MDM, sua empresa está sujeita a esse vendedor ficar sem bateria em uma sexta-feira às 17h. Com essa tecnologia você consegue evitar esse problema e/ou enviar uma notificação para esse vendedor carregar o dispositivo móvel à tempo de não perder uma venda.

Se a sua empresa trabalha no ramo alimentício, por exemplo, o ticket médio de uma venda de chocolate, para exemplificar, pode ser de R$ 200. Apenas esse negócio, fechado em uma sexta-feira às 17h, pode pagar a licença do gerenciador de dispositivos corporativos daquele vendedor durante diversos meses.

Garantia de foco no trabalho e maior efetividade

Uma das funcionalidades mais interessantes do Pulsus é o compartilhamento de arquivos de forma simultânea para um grupo de usuários do gerenciador de dispositivos corporativos, o que faz com que os seus times ganhem em efetividade e produtividade.

Imagine um grupo de promotores de venda que precisa trabalhar com um novo portfólio de produtos em um local de positivação diferente. Sem um gerenciador de dispositivos corporativos, este time vai receber as informações vitais para o seu trabalho por e-mail ou através de um aplicativo como o WhatsApp.

Nenhum desses meios é eficiente para a distribuição de arquivos. Primeiro porque cada pessoa vai perder muito tempo encontrando o arquivo certo e baixando-o no smartphone ou tablet, e segundo porque um aplicativo como o WhatsApp – ou mesmo o e-mail – foi feito para facilitar a comunicação entre as pessoas e não para compartilhar arquivos.

Não são raras as vezes em que o compartilhamento de um arquivo por WhatsApp abre as portas para discussões infindáveis e trocas de mensagens que apenas fazem as pessoas dos seus times perderem tempo. Com um gerenciador de dispositivos corporativos essa falta de eficiência e de foco no trabalho acaba.

Com o Pulsus a sua empresa vai conseguir fazer com que os arquivos certos cheguem para todas as pessoas de forma massiva e remota, sem perda de tempo e garantindo que todos fiquem focados no negócio. Sem contar que, com esse recurso do gerenciador de dispositivos móveis, você evita o risco de que parte da equipe trabalhe com uma campanha desatualizada ou com um ponto de ativação equivocado.

Esse tipo de eficiência e de garantia de performance que um gerenciador de dispositivos corporativos traz para a sua empresa é que garante o payback do investimento. Em pouco tempo você vai perceber que a sua companhia não apenas consegue absorver o custo de uma solução MDM, como também aumenta os resultados do negócio por causa dessa tecnologia.

Redução de usos indevidos e de ações trabalhistas

Além disso, o monitoramento dos smartphones e tablets da sua empresa que uma solução MDM propicia também reduz e/ou elimina os custos com demandas trabalhistas. Funcionários que antes poderiam alegar horas extras ou jornadas de trabalho excessivas passam a não ter mais esse argumento porque a sua empresa pode bloquear os aplicativos do dispositivo corporativo em horários que não estão previstos em contrato.

Uma única ação trabalhista que deixe de ser feita pode pagar muitos anos da licença de um gerenciador de dispositivos corporativos. Essa possibilidade de bloqueio dos aplicativos do aparelhos depois do expediente de trabalho também reduz drasticamente – ou anula – os usos indevidos dos dispositivos, o que impacta positivamente na redução com reparos e substituição de aparelhos.

Com a queda dos usos indevidos dos aparelhos, os seus times passam a ter a garantia de possuir smartphones e tablets em perfeitas condições para trabalhar. Isso não garante apenas uma venda feita no fim do dia, mas também que os times de promotores terão os seus dispositivos para fazer os treinamentos obrigatórios, por exemplo.

Se a sua empresa trabalha com diferentes times em diversas regiões do País, essa redução com o reparo dos aparelhos significará também uma economia de gasto importante na logística para o envio desses dispositivos para os serviços de manutenção. Todos esses elementos tornam simples e rápida a inclusão de um gerenciador de dispositivos corporativos no orçamento da sua empresa. Se você ficou interessado nesse tipo de solução, não perca mais tempo e faça um teste gratuito do Pulsus.

cta blog 2 - Como encaixar o gerenciador de dispositivos corporativos no orçamento da sua empresa

Leave a comment

Sign in to post your comment or sign-up if you don't have any account.

Privacy Policy Settings