• Inglês
  • Espanhol

Como os avanços tecnológicos e processos colaborativos entre empresas impactarão positivamente o futuro dos negócios

por Vinícius Boemeke, CEO da Pulsus

A velocidade da transformação que o avanço tecnológico vem trazendo vai muito além da tecnologia 5G. Ela expõe a necessidade de estabelecer um trabalho colaborativo dentro das indústrias, com o intuito de aumentar a entrega de valor, seja para o consumidor final ou para um cliente corporativo. 

Durante o Mobile World Congress 2022, que aconteceu em fevereiro, foi possível perceber que este tema está cada vez mais em evidência. Em relação a edição de 2019, que também participei, o MWC 2022 diminuiu em termos de número de expositores e tamanho físico, porém o aumento em termos de colaboração foi extremamente relevante. 

Tecnologias integradas e mais colaboração entre empresas

No ambiente de Startups do evento (4YFN  – Four Years From Now), que conecta grandes empresas (como Telefónica – Wayra , Mapfre), e novos empreendedores à grandes expositores, foi possível perceber que cada vez mais, novidades relacionadas a produtos e serviços que integram soluções tecnológicas de diferentes empresas estão sendo lançadas no mercado. 

O novo cenário promete uma mudança de paradigmas, e as empresas que antes trabalhavam focadas em suas próprias tecnologias, agora conseguem vislumbrar um futuro colaborativo. 

Como exemplo desse fenômeno temos a Samsung, que apresentou seus novos smartphones e tablets destacando como diferencial as soluções integradas com a Microsoft para maior produtividade. 

Já em cooperação com a Google, a Samsung destacou a evolução dos seus smartwatches, que agora utilizam o Wear OS e não mais o sistema operacional proprietário da fabricante coreana. Esta última parceria, inclusive, é destaque nos estandes das duas empresas. 

A Boston Dynamics, em colaboração com a IBM, levou para o evento o robô articulado, que surgiu da ideia de criar um dispositivo de alta mobilidade, que pudesse reconhecer diferentes ambientes e terrenos, possibilitando a automação de tarefas, como inspeção de rotina e captura de dados, garantindo segurança, precisão e frequência das informações coletadas. 

Também é possível notar esse fenômeno em soluções integradas aplicadas à indústria. A Accenture está demonstrando em seu espaço como a soma de forças pode trazer melhoras significativas para a indústria automotiva. 

A solução, já implantada em um caso real, aplica o uso da inteligência artificial (IA), desenvolvida pela própria Accenture, junto a uma rede 5G disponibilizado por uma operadora de telefonia parceira, utilizada para a comunicação externa e integrada à uma outra rede 5G privada para a comunicação interna. 

Para que tudo funcionasse de acordo com o esperado, hardwares de outros parceiros foram utilizados como parte da solução, entre eles a Siemens, operados na nuvem da Microsoft (Azure), outra parceria importante que colaborou para melhorar exponencialmente a capacidade de análise de qualidade da linha de montagem de veículos. 

O uso de uma câmera para capturar imagens dos veículos passando na linha de produção, analisadas pela solução de IA em tempo real, pode identificar e alertar problemas, separando somente as unidades que apresentem falhas para a área de qualidade.

Texto publicado originalmente para o Meio & Mensagem