10 dúvidas mais frequentes sobre gerenciador de dispositivos Android

Uma estimativa da Gartner de 2012 previa que em 2017 dois terços das empresas estariam utilizando algum tipo de gerenciamento de dispositivos móveis. E, a julgar pelo crescimento acelerado deste mercado e pela proliferação de opções de fornecedores, esse número deve se confirmar até o final deste ano.

A ideia por trás de todo esse furor é simples: se durante as décadas em que os PCs eram unânimes e imprescindíveis dentro das corporações nós buscávamos soluções completas e integradas para gerí-los do ponto de vista de eficiência, produtividade, agilidade e segurança, por que agora que as atenções se voltaram para o uso dos dispositivos móveis a situação não se adaptaria?

E é exatamente isso que estão fazendo. Hoje, mais de 90% das empresas já têm dispositivos móveis na sua base e pensam em maneiras de melhorar a sua gestão. A maioria das empresas (e do público) optou pelo sistema Android, pela alta capacidade de personalização e melhor custo-benefício dos aparelhos. Segundo a IDC, entre julho e setembro de 2016, 95,5% dos smartphones vendidos no Brasil eram Android.

Por isso, neste post selecionamos os questionamentos mais comuns dos nossos clientes para ajudar a sanar as suas dúvidas sobre como gerenciar o sistema mais utilizado no Brasil, o Android. Uma das dificuldades deste momento, talvez a mais complexa, é compreender o que um gerenciador de dispositivos Android consegue fazer quando falamos de ambiente corporativo. Confira!

As principais dúvidas em relação ao gerenciador de dispositivos Android:

1 – O que são soluções MDM?

As soluções MDM (ou Mobile Device Management) são um conjunto de funcionalidades que permitem gerir remotamente inúmeros aparelhos mobile – tablets e smartphones. Por meio desta plataforma é possível realizar atividades como sincronização de arquivos e dados, atualização de aplicativos, bloqueio de funcionalidades (apps de redes sociais, câmera e jogos, por exemplo) em horários determinados, geolocalizar aparelhos, monitorar o consumo do pacote de dados e ligações, indicar números de telefone disponíveis para ligação etc. Tudo de forma remota.

2 – Como as soluções MDM se diferenciam das soluções oferecidas por operadoras e fabricantes?

Gerenciadores de dispositivos móveis são soluções mais completas e horizontais, especialmente do ponto de vista corporativo. Os gestores online, por exemplo, são subordinados a uma companhia telefônica (como Claro, TIM, Vivo) e só desempenham funções relacionadas a esse meio. Ou seja: basicamente é possível verificar o consumo do pacote de dados e ligações, bloquear números, criar ramais e receber notificações a respeito dessas ações.

Os gerenciadores oferecidos por sistemas operacionais (como Android, Windows, iOS) ainda que, eventualmente, usados para fins corporativos, são próprios para uso individual. Garantem a localização do dispositivo e têm medidas para bloqueio (em caso de roubo) e para exclusão dos dados, porém não suprem a dinâmica e as demandas de uma equipe de campo.

Por outro lado, uma solução MDM  combina essas possibilidades e as associa a relatórios, históricos e outras dezenas de funcionalidades desenvolvidas para atender as necessidades corporativas e preparadas para atender equipes de campo.

3 – Quais são as principais funcionalidades de um gerenciador de dispositivos Android?

Uma solução de gerenciador de dispositivos Android permite que sejam conduzidas diversas atividades de monitoramento, análise e gestão de devices corporativos (smartphones e tablets). Principalmente:

– Monitoramento do uso do pacote de dados, ligações e bateria de cada aparelho

– Geolocalização dos devices, com armazenamento de histórico

– Definição de quais números, sites e aplicativos ficarão disponíveis em horas e dias determinados (no horário de expediente, por exemplo)

– Sincronização de arquivos e dados e como eles serão ser baixados (wi-fi, wi-fi + 3G etc.)

– Envio de mensagens e alertas para grupos de funcionários

– Atualização de sistemas, aplicativos e configurações do aparelho

– Controle de inventário

– Bloqueio de aparelhos perdidos e exclusão de dados deles

– Notificação de retirada de SIM Card

– Elaboração de relatórios

4 – Quais são os principais benefícios de uma solução de gerenciador de dispositivos Android?

Associar uma solução de gestão de mobilidade a aparelhos Android permite diversos benefícios no âmbito de uma corporação.

É possível aumentar a agilidade e, consequentemente, a produtividade de uma equipe ao oferecer soluções para o acesso rápido e seguro de dados e avisos da empresa. Assim como o bloqueio de aplicativos e recursos que não são pertinentes ao trabalho, o que faz a bateria durar mais e consumir menos dados.

Outro benefício é o aumento da segurança em relação aos dados corporativos, uma vez que se tem a capacidade de bloquear e deletar arquivos, calendários e contatos de forma simplificada em caso de perda/roubo do aparelho ou da saída de um funcionário da empresa. Neste quesito, também pode-se bloquear o acesso a atividades e informações corporativas fora do horário de expediente.

A otimização de custos e atividades também é considerada uma vantagem deste tipo de solução, uma vez que com MDM é fácil fazer comparativos entre aparelhos (em termos de bateria, necessidade de uso para determinada função, consumo de dados). Assim, a empresa pode testar aparelhos de forma micro antes de implementá-los em toda a empresa. Também é possível avaliar as rotas utilizadas pelos aparelhos e verificar o que pode ser melhorado em termos de deslocamento, por exemplo.

Em termos de atividades, ele consegue reduzir a demanda do departamento de TI e eliminar os impactos na produtividade de funcionários que precisam deixar aparelhos para qualquer tipo de configuração, atualização ou suporte.

5 – Os sistemas Android permitem customização/personalização de suas características?

O Android é o sistema de estrutura open-source, o que permite uma customização maior do que o iOS (Apple) ou o Windows (Microsoft). Com o Pulsus, a empresa consegue personalizar o launcher, escolhendo quais aplicativos ficarão acessíveis, definir quais apps ficarão como background (quando aplicativos como a câmera podem ser acionados apenas em conjunto com outros como o Skype, por exemplo), alterar a tela inicial com cores e imagens da companhia etc.

6 – A contratação de um gerenciador tem um preço fixo ou é feita baseada no número de devices conectados a ela?

Em geral, o gerenciamento de dispositivos móveis é contabilizado pelo número de aparelhos que estarão incluídos no sistema. Além das diferenças de preço entre os fornecedores (que ultrapassa 100%), ainda há grandes diferenças nos modelos de cobrança. Muitos exigem contratação anual, engessando o serviço e deixando o gestor com poucas opções (e se a equipe for reduzida?). As chances de oneração do projeto crescem!

Aqui no Pulsus, por exemplo, o licenciamento é mensal e flexível, onde você só paga pelo que realmente utilizou no mês anterior, levantando em conta apenas o pico de dispositivos ativos simultaneamente.

7 – Como é feita a implementação de um gerenciador de dispositivos móvel?

A implementação de qualquer gerenciador de dispositivos é feita através da instalação de um aplicativo (Agente) em cada dispositivo. O Agente é ativado como administrador do Android e controlado pelo portal de administração. Você pode avaliar como é feito este processo também através de um teste grátis.

8 – Onde as informações ficarão armazenadas e como posso acessá-las?

Todas as informações sobre os devices conectados ao sistema MDM ficam disponíveis no portal de administração. Eles podem ser acessados pelo departamento de TI, pelo gestor da área ou qualquer funcionário que a empresa dê acesso.

Além de informações em tempo real, a solução permite também a visualização e exportação de históricos e relatórios – ligações, nível de bateria,  consumo de dados e geolocalização etc.

9 – Como o gerenciador de dispositivos móveis lida com as questões de segurança de dados empresariais?

Uma das grandes preocupações dos gestores que entram em contato com a gente é sobre como as soluções MDM podem garantir a segurança de dados mesmo facilitando seu acesso.

Neste sentido, é fácil ficar tranquilo: gerenciadores de dispositivos móveis possibilitam que o acesso aos dados seja restrito após um determinado horário, assim como coloca novos níveis de proteção contra vírus e malwares para que a rede corporativa não seja afetada!

Além disso, com soluções MDM é bastante simples bloquear, apagar arquivos e trocar os códigos de acesso de um aparelho no caso de perda, roubo ou da saída de um colaborador do quadro da empresa.

10 – As soluções de gerenciamento de dispositivos móveis são voltadas apenas para empresas de grande porte?

De jeito nenhum. Apesar de as empresas maiores serem as que mais aderem a esse modelo de gestão de mobilidade, as pequenas também podem fazer bom uso dos benefícios deste tipo de solução. Especialmente agora que os preços se tornaram mais competitivos e houve uma melhora significativa na usabilidade das ferramentas e na facilitação da sua implementação.

Se você ainda tiver alguma dúvida a respeito desse tipo de solução, deixe a sua pergunta abaixo nos comentários ou entre em contato com nossa equipe.

Posts relacionados: