Como um software gerenciador de aplicativos traz agilidade para gestores e equipes de campo em uma empresa

Empresas de todos os portes utilizam dispositivos móveis corporativos como ferramenta para o negócio. Não importa se o cargo do funcionário é de nível operacional ou executivo. Quase todos sabem, pelo uso diário, das vantagens de utilizar um smartphone para desempenhar atividades de rotina. Mas você já parou para pensar como diversos problemas envolvendo os dispositivos móveis da sua empresa poderiam ser resolvidos com um gerenciador de aplicativos?

Hoje a tecnologia permite que a sua empresa seja muito mais efetiva no uso dos dispositivos móveis corporativos. A gestão inteligente desses recursos traz, além de eficiência e agilidade nos processos, economia de tempo e de dinheiro na gestão dos dispositivos móveis. Entre as funcionalidades dos softwares que fazem a gestão dos dispositivos móveis está a do gerenciador de aplicativos.

As principais vantagens de um gerenciador de aplicativos

Imagine uma empresa que têm atuação nacional, com equipes de vendedores em todas as regiões do Brasil. Essa empresa, que trabalha com aplicativos de força de vendas, controle de entrega e NF-e, precisa estar com os seus aplicativos atualizados.

Sem a adoção de um gerenciador de aplicativos para dispositivos móveis corporativos, esta empresa tem que movimentar equipes de TI em todas as suas unidades para fazer atualizações e/ou instalações de aplicativos.

Normalmente esta tarefa é feita no período em que as equipes não estão em atendimento aos clientes. Ou seja, tem que ser feita antes dos vendedores começarem a atuar ou após o expediente. Isso significa que a equipe de TI da sua empresa terá que fazer uma escolha: ou terá que fazer este trabalho de forma manual fora do expediente de trabalho utilizando para isso horas extras ou terá que fazer durante o expediente e comprometendo o trabalho das vendas.

O prejuízo deste tipo de prática não está apenas no pagamento das horas extras para a sua equipe técnica, caso ela escolher pelo primeiro método de atualizações. Estes profissionais podem ficar sobrecarregados e perder rendimento em outras atividades que são mais importantes para a companhia. Sem contar que ninguém gosta de fazer um trabalho manual, “de formiguinha”, quando já existe uma tecnologia disponível no mercado, como a oferecida pelo Pulsus, que soluciona este problema.

Com o gerenciador de aplicativos do Pulsus, por exemplo, a sua empresa pode fazer instalações, atualizações e desinstalações de aplicativos remotamente. No exemplo que demos antes, o gestor de TI da sua empresa pode programar uma atualização para as equipes de vendas de todas as regiões do Brasil de uma única vez ou programar atualizações e distribuir arquivos importantes de acordo com o perfil de cada grupo de vendedores – facilitando a distribuição de campanhas por diferentes Estados, por exemplo. Outra vantagem desta tecnologia é que você pode configurar a atualização em um horário determinado para que este processo não prejudique o dia a dia do seu funcionário.

Utilizando um gerenciador de aplicativos você também consegue evitar que uma atualização seja feita em um horário inadequado – quando, por exemplo, o vendedor está no meio de um processo de registro de um pedido. Neste momento crítico, a atualização de um aplicativo pode significar a perda de informações do cliente e o retrabalho para o seu colaborador que, após a instalação ter sido concluída, terá de fazer o registro do zero.

Uma outra vantagem do gerenciador de aplicativos é que ele permite que você configure os dispositivos móveis corporativos para que eles baixem e instalem os aplicativos apenas quando o aparelho estiver acessando uma rede wifi. Com isso, a sua empresa evita o consumo de pacote de dados, especialmente quando são necessários aplicativos muito grandes e que consome uma boa parte do pacote de dados para serem baixados, como é o caso do Pacote Office.

Esta preocupação para que todos os funcionários tenham a mesma versão de um aplicativo é especialmente importante quando a atualização significa uma melhora do produto. Esse é o caso, por exemplo, de um aplicativo utilizado por uma empresa de trade marketing que apresenta uma nova funcionalidade que seja crítica para a pesquisa de mercado.

Uma atualização do aplicativo pode trazer um campo a mais. Se apenas parte da sua equipe tiver a última atualização, estas informações importantes vão acabar ficando fora do seu sistema e das possíveis análises de mercado do seu negócio.

Além de todas estas vantagens, o gerenciador de aplicativos permite que a equipe de TI da sua empresa consiga prestar suporte para um usuário ou para um grupo de usuários de forma remota. Esse tipo de ação, quando estamos falando de um aplicativo de vendas, por exemplo, pode ser vital para o seu negócio, porque evita que o seu vendedor fique parado durante um suporte presencial.

Como você sabe, um funcionário parado custa caro. Enquanto um vendedor está parado para o atendimento do suporte feito de forma presencial, ele está deixando de atender clientes, vendas deixaram de ser feitas e o faturamento da sua empresa demora mais para acontecer.

Uma equipe de vendas, por exemplo, que consegue registrar os novos negócios conforme eles estão acontecendo, dá agilidade para a empresa porque consegue avançar nas etapas seguintes, como a preparação dos estoques, o carregamento dos caminhões de entrega e a emissão da nota fiscal.

Ou seja, uma solução MDM como a do Pulsus pode colocar a sua companhia em um novo e mais elevado patamar de competitividade no mercado.

 

Posts relacionados: